Yellen diz que está muito preocupada com a crescente desigualdade nos EUA

sexta-feira, 17 de outubro de 2014 09:55 BRT
 

BOSTON (Reuters) - A chair do Federal Reserve, Janet Yellen, disse nesta sexta-feira que o crescimento na desigualdade de renda e de patrimônio a preocupa "demasiadamente", sugerindo, em discurso detalhado sobre a questão politicamente sensível, que os norte-americanos deveriam perguntar se isso é compatível com os valores dos Estados Unidos.

Com os mercados financeiros mundiais saindo de alguns dias de vendas frenéticas, Yellen não fez declarações sobre a volatilidade ou sobre política monetária. Em vez disso, ela focou no abismo entre ricos e pobres que tem se ampliado nas últimas décadas e durante a recuperação econômica dos EUA.

"A ampliação do aumento da desigualdade nos Estados Unidos me preocupa demasiadamente", disse Yellen em conferência sobre desigualdade na filial de Boston do Fed, banco central dos Estados Unidos.

"Não é segredo que as últimas décadas do aumento da desigualdade podem ser resumidas em ganhos significativos de renda e riqueza daqueles no topo, e padrões de vida estagnados para a maioria", disse ela em discurso preparado.

"Acredito que seja importante perguntar se esta tendência é compatível com os valores enraizados na história de nossa nação, entre eles o alto valor que norte-americanos tradicionalmente colocam na igualdade de oportunidades".

O discurso de Yellen contou com muitos dados compilados pelo Fed e por outras fontes. Não era esperado que ela abrisse oportunidade para perguntas durante o evento.

 
Chair do Federal Reserve, Janet Yellen, durante visita a uma instalação de treinamento profissional em Chelsea, no Estado de Massachusetts, EUA. 16/10/2014. REUTERS/Dominick Reuter