Dólar cai 1,30% ante real com cena externa e eleições

sexta-feira, 17 de outubro de 2014 17:22 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar recuou mais de 1 por cento ante o real nesta sexta-feira, depois de subir nas três sessões anteriores, diante do alívio no cenário internacional e à avaliação de que o candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) teria tido desempenho melhor do que Dilma Rousseff (PT) em debate da véspera.

A moeda norte-americana caiu 1,30 por cento, a 2,4325 reais na venda, após acumular alta de 3 por cento nos três pregões anteriores. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 950 milhões de dólares.

Nesta semana, a divisa acumulou alta de 0,37 por cento e, segundo analistas, a pressão externa não deve acabar tão cedo. Além disso, a volatilidade eleitoral deve continuar sendo a regra na próxima semana.

"Isso é um cessar-fogo, não é o fim de todos os problemas", afirmou o gerente de câmbio da corretora Treviso, Reginaldo Galhardo.

Ao fim de uma semana marcada por profunda aversão ao risco, o dólar enfraquecia em relação a diversas moedas, como os pesos chileno e mexicano. Segundo analistas, a correção foi desencadeada por uma série de boas notícias e que reduziram o pessimismo com a economia global, como dados econômicos dos Estados Unidos na véspera.

Nesta sessão, a alta do início de construção de moradias nos Estados Unidos alimentou o tom positivo.

"Tivemos um exagero no pessimismo nos últimos dias que está sendo corrigido hoje, tanto aqui quanto lá fora", afirmou o analista da Brasif Gestão André Santoro.

Operadores afirmaram que o movimento foi mais intenso aqui do que lá fora porque a aproximação do segundo turno das eleições presidenciais, que ocorre em pouco mais de uma semana, tende a acentuar as oscilações do câmbio.   Continuação...

 
REUTERS/Siphiwe Sibeko (SOUTH AFRICA  - Tags: BUSINESS POLITICS)