Cutrale-Safra não pretende elevar oferta por Chiquita, diz fonte

sexta-feira, 17 de outubro de 2014 19:09 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A produtora brasileira de suco de laranja Cutrale e o banco de investimentos Safra não consideram elevar sua proposta definitiva de 14 dólares por ação em dinheiro pela empresa de frutas Chiquita Brands, disse à Reuters nesta sexta-feira uma fonte familiarizada com o assunto.

O grupo Cutrale-Safra desistirá do negócio caso os acionistas da Chiquita votem pela proposta de fusão com a rival irlandesa Fyffes na assembleia especial agendada para 24 de outubro, disse a fonte, que pediu anonimato devido ao caráter privado das negociações.

As ações da Chiquita, com sede em Charlotte, na Carolina do Norte, aprofundaram perdas com a notícia.

Mais cedo, o Cutrale-Safra disse que sua oferta pela produtora de bananas norte-americana é válida até 26 de outubro.

O Conselho de Administração da Chiquita disse na quinta-feira que a oferta do Cutrale-Safra era "inadequada" e pediu que os acionistas apoiem a união com a Fyffes.

Já o grupo formado pela companhia brasileira de suco de laranja Cutrale e o banco Safra afirmou mais cedo nesta sexta-feira que Conselho de Administração da Chiquita está prejudicando os acionistas da empresa de frutas dos Estados Unidos ao rejeitar uma oferta de aquisição.

O grupo elevou sua proposta para adquirir a Chiquita para 14 dólares por ação em dinheiro, oferta esta que foi rejeitada pelo Conselho da distribuidora de frutas na quinta-feira.

Cutrale e Safra disseram que a rejeição da oferta de aquisição pelo Conselho da Chiquita representa maior redução de valor para os acionistas.   Continuação...

 
REUTERS/Neil Hall