Incêndio destrói armazém de açúcar em terminal da Cargill-Biosev em Santos

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 10:39 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Um incêndio destruiu nesta madrugada um armazém de açúcar no Porto de Santos, em terminal de exportação da Cargill e da Biosev, subsidiária da Louis Dreyfus.

O fogo no armazém foi debelado antes de as chamas chegarem a um outro silo, afirmou a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), acrescentando que os bombeiros estão trabalhando no rescaldo.

"O armazém inteiro foi queimado", informou a assessoria de imprensa da Codesp.

Não havia informação sobre o volume de açúcar queimado ou se o equipamento para carregar o produto, conhecido como "shiploader", foi atingido.

O Terminal Exportador de Açúcar do Guarujá (Teag) é uma joint venture em partes iguais entre Cargill e a Biosev.

"Não houve feridos. Os bombeiros já controlaram o fogo, que não atingiu o segundo armazém. A causa do incêndio está sendo apurada, bem como a quantidade de açúcar atingida. O Teag conta com seguro para as edificações, equipamentos e estoque", limitou-se a dizer a Cargill em nota.

O armazém atingido tem capacidade para 110 mil toneladas, disse a analista Nicolle Castro, da SA Commodities, que monitora o movimento de navios de açúcar nos portos brasileiros.

"De acordo com informações não oficiais, havia 50 mil toneladas (no momento do incêndio)", afirmou Nicolle.

O primeiro contrato do açúcar bruto negociado em Nova York não mostrou reação imediata às notícias do incêndio. Por volta das 10h20, operava em leve alta de 0,24 por cento, a 16,66 centavos de dólar.   Continuação...