Dono da principal marca de açúcar dos EUA diversifica usando estévia

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 16:05 BRST
 

Por Chris Prentice e Marcy Nicholson

NOVA YORK (Reuters) - A companhia dona da principal marca de açúcar nos Estados Unidos, a Domino Sugar, está lançando seu primeiro produto natural, sem calorias, extraído da planta estévia no Paraguai, um sinal de que o produto alternativo para adoçar bebidas e alimentos pode ameaçar a demanda por açúcar bruto.

Em menos de uma década, o pó de estévia com sabor doce abocanhou um grande pedaço do mercado global de 1,3 bilhão de dólares para adoçantes artificiais, com os consumidores mais preocupados em adotar hábitos saudáveis.

O apetite dos consumidores por adoçantes artificiais e pelo xarope de milho nos EUA diminuiu em meio ao crescente interesse em alimentos percebidos como naturais.

As poderosas corporações que dominam o mercado mundial de açúcar também estão enfrentando desaceleração da demanda, especialmente nos Estados Unidos, por açúcar refinado, que é usado em tudo, desde o café até bolos.

A desaceleração dos EUA se deve em parte a preocupações sobre altas taxas de obesidade e diabetes.

A resposta dos grandes do açúcar? Oferecer novos produtos não açucareiros que não são calóricos, que são adequados para quem sofre de diabetes e, mais importante, são vistos como uma alternativa aos adoçantes artificiais mais atraente para consumidores preocupados com a saúde.

"Se você olhar para o corredor dos adoçantes em qualquer supermercado, existem produtos de estévia lá. O que quer que os consumidores estejam procurando, nós queremos proporcionar", disse o presidente e CEO da Domino, Brian O'Malley, à Reuters.

O ASR Group, que vende a Domino Sugar e é a maior refinaria do mundo de açúcar de cana, vai lançar o seu novo produto no final do ano --será a primeira a fazer unicamente a partir da planta, em vez de uma mistura de açúcar e estévia.   Continuação...