Produção em Tubarão Azul, da Óleo e Gás, deve se estender até março, diz CEO

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 20:56 BRST
 

Por Marta Nogueira e Jeb Blount

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Óleo e Gás Participações, petroleira em recuperação judicial, prevê que o campo de Tubarão Azul tenha condições de permanecer em operação até março do próximo ano, com produção entre 2,9 mil e 3 mil barris de óleo/dia, disse nesta segunda-feira o presidente da companhia, Paulo Narcelio.

"Tubarão Azul, nós estimamos (anteriormente) que poderia produzir até julho ou agosto (de 2014), agora a gente já reviu essa estimativa inicial com a possibilidade de produzirmos até março", afirmou Narcelio em entrevista a jornalistas.

Tubarão Azul e Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, são os dois campos produtores de petróleo da companhia. Mas as reservas recuperáveis de Tubarão Azul, que no passado foi grande aposta da ex-OGX, estão próximas de se esgotar.

O presidente destacou que a empresa tem hoje os recursos necessários para manter a produção de petróleo, importante para a geração de caixa da empresa.

"Para manter a companhia operacional, os campos de Tubarão Martelo e Tubarão Azul são mais que suficientes", afirmou.

Entretanto, para cumprir o plano de investimentos traçado para o próximo ano, a empresa terá que recorrer ao mercado. Narcelio não detalhou como isso irá acontecer.

O executivo explicou que o ativo que demandará mais investimentos em 2015 será Tubarão Martelo, que precisará de aportes entre 200 milhões e 500 milhões de dólares.

Mas os novos aportes dependerão da conclusão da reestruturação da empresa, que deve ser concluída em abril de 2015, e também da nomeação de conselheiros e executivos.   Continuação...