Estoques de petróleo nos EUA saltam pela segunda semana com recuo no refino

quarta-feira, 22 de outubro de 2014 13:54 BRST
 

(Reuters) - Os estoques de petróleo dos Estados Unidos subiram bem mais que o esperado na semana passada, pela segunda semana consecutiva, com as refinarias reduzindo produção e as importações caindo, mostraram nesta quarta-feira dados da Administração de Informações de Energia (AIE, na sigla em inglês), do governo federal.

Os estoques de petróleo bruto subiram 7,1 milhões de barris na semana encerrada em 17 de outubro, ante uma projeção de analistas de alta de 2,7 milhões de barris.

Os preços do petróleo norte-americano recuaram mais de 0,50 dólar por barril depois da divulgação da informação, ampliando perdas para menos de 82 dólares por barril.

Às 13h50, o barril era cotado a 82,52 dólares, perto de uma estabilidade ante o fechamento de terça-feira.

O uso de petróleo pelas refinarias caiu 113 mil barris por dia, com a taxa de utilização caindo 1,4 ponto percentual para 86,7 por cento, em um momento de aumento nas manutenções sazonais, informou a AIE.

As importações de petróleo pelos EUA caíram 263 mil barris por dia.

"O grande acumulo de petróleo bruto é o tema dominante no relatório, o que pressiona os preços", disse John Kilduff, sócio da Again Capital, em Nova York.

"A queda na demanda implícita por gasolina e derivados de petróleo reforça o fato de que a taxa de uso das refinarias abaixo de 90 por cento está evitando que o mercado atinja uma sobreoferta total", disse ele.

Os estoques de gasolina caíram 1,3 milhão de barris, ante a expectativa de analistas consultados pela Reuters de uma queda de 1 milhão de barris.

Os estoques de derivados, que incluem diesel e óleo para aquecimento, subiram 1 milhão de barris, ante expectativa de queda de 1,3 milhão, apontou a AIE.

(Por Jonathan Leff)