PDVSA investirá US$20 bi para aumentar capacidade de refino em 20%

quarta-feira, 22 de outubro de 2014 16:10 BRST
 

CARACAS (Reuters) - A petroleira estatal venezuelana PDVSA planeja investir 20 bilhões de dólares para expandir sua capacidade de refino em 20 por cento, disse um funcionário da empresa nesta quarta-feira, sem dar um prazo para a realização dos aportes.

O país, integrante da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), tem anunciado nos últimos anos planos agressivos de expansão para sua indústria de petróleo que não têm se concretizado, à medida que luta constantemente contra acidentes e interrupções em suas instalações de refino.

O chefe da área de refino, Jesus Luongo, disse que a PDVSA acrescentaria 265 mil barris por dia (bpd) de capacidade de refino aos atuais 1,3 milhão de barris por dia.

Os planos incluem dobrar a capacidade de El Palito ante os atuais 146 mil bpd e aumentar em 20 mil a 25 mil bpd a capacidade da refinaria Puerto la Cruz, de 187 mil bpd.

Os planos envolvem também otimizar as operações do Centro de Refino de Paraguaná (CRP) para aumentar a sua produção, que tem sido historicamente menor do que a sua capacidade de 965 mil bpd.

"Durante 100 anos de produção de petróleo, nós não fizemos o suficiente para desenvolver a nossa capacidade (de refino)", disse Luongo, durante conferência de petróleo na cidade de Puerto la Cruz, transmitida pela emissora de rádio da PDVSA.

Questionado sobre o prazo para os investimentos, um porta-voz da venezuelana disse não ter imediatamente as informações.

O complexo CRP foi atingido, em 2012, por uma explosão e por um grande incêndio que matou quase quarenta pessoas e deixou uma de suas unidades de destilação desligada por meses.

Problemas crônicos no refino forçaram a PDVSA a depender das importações de combustível e de componentes de mistura para atender a demanda no mercado interno fortemente subsidiada, onde os motoristas podem encher um tanque de gasolina por menos do que pagam por um refrigerante.

(Por Deigo Ore)