Maioria dos índices asiáticos recua com Ebola; Nikkei sobe puxado por farmacêuticas

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 08:01 BRST
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - A maioria das bolsas asiáticas fechou em queda nesta sexta-feira, enquanto ativos considerados porto seguro como o iene e títulos dos Estados Unidos subiram após um médico norte-americano que retornou a Nova York vindo da África Ocidental testou positivo para Ebola.

Às 7h55 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,03 por cento, embora o índice Nikkei do Japão ter contrariado a tendência e avançado 1,01 por cento, puxado por ganhos em companhias farmacêuticas.

"Justamente quando os mercados conseguiram algum alívio sobre a economia mundial, recebemos estas notícias. Obviamente as pessoas que acabaram de fazer apostas de alta (sobre a economia) vão fechar suas posições, já que ninguém é capaz de dizer exatamente o que vai acontecer", disse o chefe de negociação cambial da unidade de Tóquio de um banco ocidental.

O primeiro caso diagnosticado de Ebola no centro financeiro mundial de Nova York fez com que investidores corressem para ativos tradicionalmente considerados seguros.

Os preços de ativos de risco haviam avançado na quinta-feira após resultados corporativos positivos e dados econômicos sólidos nos EUA e avanço inesperado na confiança empresarial na zona do euro terem ajudado a aliviar preocupações de que a economia mundial está perdendo ímpeto.

Veja o desempenho das bolsas da região: