Confiança do consumidor cai 1,5% em outubro, menor nível desde 2009, diz FGV

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 08:20 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Com piora da avaliação sobre a situação atual e futura, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) caiu 1,5 por cento em outubro sobre setembro, atingindo o menor nível desde abril de 2009, num cenário de economia fraca às vésperas do segundo turno da eleição presidencial.

Com isso, o ICC foi a 101,5 pontos, contra 103,0 pontos em setembro, quando havia avançado 0,7 por cento, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira.

"A preocupação com o mercado de trabalho e a inflação ainda parecem ser dominantes nas avaliações dos consumidores", destacou a coordenadora da pesquisa da FGV/IBRE, Viviane Seda, em nota.

Em outubro, o Índice da Situação Atual (ISA) caiu 2,9 por cento, chegando a 101,8 pontos, menor nível desde abril de 2009 (98,3). Já o Índice de Expectativas (IE) recuou 0,6 por cento, a 101,6 pontos.

O cenário atual é pouco propício para o consumo, com economia fraca, taxas de juros elevadas e a inflação alta, que vem ficando acima do teto da meta do governo --de 4,5 por cento pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos.

É com esse pano de fundo que a presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) têm travado uma disputa acirrada nesta eleição, que termina neste domingo com a realização do segundo turno.

(Por Camila Moreira)