Vendas de novas moradias nos EUA sobem em setembro, mas dado de agosto é reduzido

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 12:14 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - As vendas de novas moradias para uma única família nos Estados Unidos subiram a uma máxima de seis anos em setembro, mas uma forte revisão para baixo no ritmo de vendas em agosto indica que a recuperação do setor imobiliário permanece frágil.

O Departamento do Comércio informou nesta sexta-feira que as vendas subiram 0,2 por cento, para uma taxa anual de 467 mil unidades em números ajustados sazonalmente, a leitura mais alta desde julho de 2008.

O ritmo de vendas de agosto foi revisado para baixo a 466 mil unidades, ante 504 mil unidades divulgado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters estimavam que as vendas de novas moradias alcançariam um ritmo de 470 mil unidades no mês passado.

As vendas de novas moradias, responsáveis por cerca de 8 por cento do mercado imobiliário, tendem a ser voláteis na base mensal e grandes revisões não são incomuns. Em comparação a setembro do ano passado, as vendas subiram 17 por cento.

Com o crescimento modesto das vendas, o estoque de novas casas disponíveis no mercado cresceu 1,5 por cento e atingiu o maior nível desde julho de 2010.

Ao ritmo de vendas de setembro, seriam necessários 5,3 meses para limpar o estoque de moradias no mercado, inalterado ante agosto. Um estoque suficiente para seis meses é normalmente considerado um equilíbrio saudável entre oferta e demanda.

(Por Lucia Mutikani)