Ibovespa renova máxima com especulações eleitorais; Petrobras PN sobe 7%

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 13:30 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa renovava máxima no início da tarde desta sexta-feira, chegando a subir 4 por cento no melhor momento, em meio a especulações sobre o resultado do segundo turno da eleição presidencial no domingo.

Após cair 9 por cento nas últimas quatro sessões, o Ibovespa subia 3,68 por cento, a 52.579 pontos. Mais cedo, chegou a recuar 0,23 por cento. O giro financeiro era de 4,2 bilhões de reais.

Para explicar o movimento, profissionais do mercado ouvidos pela Reuters falaram de rumores sobre levantamentos eleitorais realizados por bancos apontando ainda empate técnico entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), diferente do que indicaram pesquisas Datafolha e Ibope na véspera.

Nesta manhã, o Sensus trouxe o tucano à frente, mas com menor vantagem em relação à pesquisa anterior, o que também ajudava.

Operadores ainda citaram reportagem da revista Veja, segundo a qual Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento sobre o suposto esquema de desvio de dinheiro na Petrobras, e a expectativa para o último debate entre os candidatos na TV nesta noite, além de outros boatos.

"Muitos estão zerando suas posições vendidas", notou o operador de uma corretora em São Paulo, que pediu para não ter o nome citado.

Para a equipe do Brasil Plural, em comentários a clientes sobre Ibope e Datafolha, salvo uma grande mudança de último minuto, como um fracasso no debate da TV nesta sexta-feira, a presidente Dilma ganhará mais quatro anos de governo na próxima eleição no domingo.

"O fato de que ela pode vencer pela mesma margem que em 2010, apesar do crescimento econômico medíocre e inflação alta, sugere uma organização da campanha superior", avaliaram.   Continuação...