Metalúrgicos encerram greve em fábrica da Embraer

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 13:14 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Embraer, terceira maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo, disse que as operações estão voltando ao normal em sua principal fábrica no Estado de São Paulo nesta segunda-feira, após trabalhadores encerrarem uma greve de quase cinco dias.

O sindicato dos metalúrgicos de São José dos Campos afirmou que trabalhadores da fábrica votaram pela suspensão da greve em uma reunião nesta segunda-feira, mas continuarão pressionando por um aumento salarial de 10 por cento na Justiça.

A Embraer manteve-se firme sobre sua oferta final de um aumento de 7,4 por cento.

Representantes da Embraer afirmaram que as operações na fábrica voltaram ao normal por volta de meio dia nesta segunda-feira, e a companhia avaliará o impacto financeiro da greve nos próximos dias.

A Embraer disse no sábado que a greve impactou operações como a entrega de aviões e o processamento de obrigações fiscais e contábeis. Os trabalhadores declararam o início da greve no final de quarta-feira.

O presidente-executivo da Embraer, Frederico Curado, disse a analistas em 6 de novembro que a Embraer tinha "alguma folga" em sua produção até o momento neste ano para atingir as metas de entregas de 2014 mesmo se a greve seguisse por mais alguns dias.

Às 13h13, a ação da Embraer recuava 4,16 por cento, a 23,27 reais, ante alta de 0,16 por cento do Ibovespa.

(Por Brad Haynes)