Irã e Venezuela fazem apelo por suporte aos preços do petróleo

sábado, 15 de novembro de 2014 17:01 BRST
 

DUBAI (Reuters) - Dois dos membros mais duros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Irã e Venezuela, fizeram um apelo no sábado a seus sócios para que apoiem os preços da commodity, que têm caído mais de 30 por cento até uma cotação mínima de quatro anos, poucos dias antes de uma reunião da Opep.

O preço do petróleo tem caído a menos de 79 dólares o barril, de 115 dólares em junho, devido à oferta abundante e fraca demanda. No mercado há ceticismo de que a Opep vai decidir na reunião marcada para o próximo dia 27 um corte na produção.

Até o momento, o Kuweit já disse que uma redução é pouco provável, ao mesmo tempo em que autoridades da Líbia, Venezuela e Equador tem pedido um corte na produção.

Em particular, alguns delegados têm falado da necessidade de se adotar alguma medida, mas têm advertido de que não será fácil chegar a um acordo.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Rafael Ramírez, disse no Irã que Teerã e Caracas tem uma posição comum sobre o mercado de petróleo, segundo notícia da agência Shana.

"Cremos que os preços estão em um nível muito baixo e que a instabilidade do mercado não interessa a ninguém", disse Ramirez a Shana. Cem dólares por barril é o preço desejável para a Venezuela."

(Reportagem de Mehrdad Balali e Rania El Gama)