Bovespa rompe sequência de quedas e sobe 1,6% com rumor sobre equipe e desempenho de Wall St

terça-feira, 18 de novembro de 2014 18:18 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em alta nesta terça-feira, interrompendo uma sequência de três quedas, amparada em novas especulações sobre a equipe econômica no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff e no avanço de índices acionários em Wall Street.

O pregão foi marcado por forte volatilidade dos papéis da Petrobras, que acabaram fechando no menor nível desde março, enquanto ações consideradas defensivas e do setor bancário ajudaram a blindar o Ibovespa da pressão negativa do declínio da mineradora Vale.

O Ibovespa encerrou em alta de 1,57 por cento, a 52.061 pontos, voltando azul no acumulado do ano, com ganho de 1,08 por cento. A primeira etapa da sessão foi volátil, com índice caindo a 51.067 pontos, na mínima. Na máxima, à tarde, marcou 52.122 pontos.

O volume financeiro do pregão, somou 6,4 bilhões de reais, dentro da média em novembro, mas abaixo da média de 7,2 bilhões de reais do ano.

O gerente de renda variável da Fator Corretora, Frederico Ferreira Lukaisus, disse que o mercado continua "penalizando" as ações da Petrobras devido às denúncias de corrupção, assim como os papéis da Vale por causa da queda do minério de ferro.

Mas ele acredita que especulações sobre nomes mais pró-mercados para integrar a equipe econômica, como o do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, tendem a dissipar parte desse mau humor.

"Daria um choque de credibilidade", avalia.

Na parte da tarde, repercutiu no mercado nota do site 247 de que a presidente Dilma estaria avaliando o nome do atual presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, para a Fazenda, e de Meirelles para o comando do BC.   Continuação...