Irã promete dobrar exportação de petróleo em dois meses se sanções forem suspensas

quinta-feira, 20 de novembro de 2014 10:20 BRST
 

DUBAI (Reuters) - O Irã irá duplicar suas exportações de petróleo dentro de dois meses se as sanções contra o país forem suspensas, declarou o ministro do Petróleo, Bijan Zanganeh, à agência estatal de notícias Irna.

Zanganeh disse que irá conversar com a Arábia Saudita sobre fatias de mercado quando a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reunir na semana que vem, relatou a Irna nesta quinta-feira.

Atualmente Teerã exporta cerca de 1,3 milhão de barris por dia de petróleo. Na reunião da Opep de junho, Zanganeh afirmou que o Irã poderia aumentar as exportações em 500 mil barris por dia imediatamente depois da suspensão de quaisquer sanções, e produzir quatro milhões de barris por dia menos de três meses mais tarde.

"Os países ao sul do Golfo Pérsico estão interessados em manter sua fatia de mercado, e uma redução nessa fatia de mercado será problemática", disse Zanganeh à agência.

"Em nenhuma circunstância iremos reduzir nossa fatia de mercado global, nem em um barril".

Analistas afirmam que levará mais tempo para os iranianos aumentarem as exportações, enfatizando que as sanções ao setor energético podem ser as últimas a serem anuladas se o sistema for desmantelado.