Ex-secretário do Tesouro Joaquim Levy é cotado para a Fazenda, diz fonte

quinta-feira, 20 de novembro de 2014 18:09 BRST
 

Por Luciana Otoni

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-secretário do Tesouro Nacional Joaquim Levy passou a integrar a lista de nomes que a presidente Dilma Rousseff avalia para substituir Guido Mantega no Ministério da Fazenda, disse à Reuters uma fonte governamental próxima ao núcleo do governo e com conhecimento sobre a montagem da nova equipe econômica.

"A presidente Dilma recebeu a indicação de Joaquim Levy e isso agora está sendo considerado", disse.

Joaquim Levy esteve à frente do Tesouro Nacional na gestão do ex-ministro Antonio Palocci, quando o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula buscava conquistar a confiança dos agentes econômicos. Levy atualmente é o diretor-superintendente do Bradesco Asset Management, braço de gestão de recursos Bradesco .

De acordo com a fonte, que falou em condição de anonimato, o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, foi considerado para substituir Mantega, mas na fase atual da montagem dos principais titulares da equipe econômica já não mais é considerado para o posto.

"O certo, neste momento, é que o Trabuco não irá para a Fazenda."

Ainda conforme a fonte, o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles também não mais está sendo cotado para o cargo. Já o ex-secretário-executivo do Ministério da Fazenda Nelson Barbosa continua sendo avaliado para substituir Mantega.

A fonte informou que a presidente Dilma tem a intenção de anunciar o novo ministro da Fazenda nos próximos dias.