Gripe aviária é identificada em terceira fazenda na Holanda

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 12:28 BRST
 

AMSTERDÃ (Reuters) - Um surto de gripe aviária na Holanda se espalhou por uma terceira fazenda, disse o governo nesta sexta-feira, levando à condução de inspeções em dezenas de outras fazendas do país, um importante exportador de ovos e aves.

A infecção mais recente foi descoberta em uma fazenda de frangos em Kamperveen, no norte do país, a uma distância de mais de 100 km das duas outras fazendas onde casos foram relatadas na semana passada, disse o Ministro da Economia em uma carta ao Parlamento.

Todas as 10 mil aves devem ser exterminadas e um raio de exclusão de 10 km foi imposto. Inspeções devem ser conduzidas em 32 fazendas próximas.

Três das 12 províncias produtoras registraram a doença, que é fatal em frangos.

Um total de 203 mil frangos estão sendo exterminados. Uma suspensão do transporte de galinhas, ovos e produtos aviários em toda a Holanda passou a prejudicar uma indústria que emprega dezenas de milhares de pessoas.

Cerca de 2 mil granjas holandesas, com mais 100 milhões de galinhas, são responsáveis pela produção de 10 bilhões de ovos por ano, mais de 6 bilhões dos quais destinados à exportação.

Duas das três infecções identificadas na Holanda são da cepa H5N8, a mesma também encontrada em fazendas na Alemanha e Grã-Bretanha nas últimas semanas.

O cepa H5N8 nunca foi detectada em humanos, mas levou ao abate de milhões de aves na Ásia, a maioria na Coreia do Sul, após um surto no início do ano.

(Reportagem de Anthony Deutsch)

 
Uma escavadeira é usada para dispensar ovos e aves em um contâiner numa fazenda onde foi identificada a presença de uma cepa de gripe aviária, em Hekendorp, na Holanda. 17/11/2014. REUTERS/Marco De Swart