Aliado de Merkel alerta partido sobre sua política em relação à Rússia

sábado, 22 de novembro de 2014 17:26 BRST
 

BERLIM (Reuters) - Um antigo aliado da chanceler alemã, Angela Merkel, alertou o ministro das Relações Exteriores e seus colegas do Partido Social-Democrata (SPD) em relação à busca de uma aproximação amigável com a Rússia na questão da crise com a Ucrânia, segundo a revista Spiegel.

"Sei que o senhor (Frank-Walter) Steinmeier é um diplomata sensato. E nós também precisamos dialogar com a Rússia", teria afirmado neste sábado Horst Seehofer, líder do União Social Bávara Cristã (CSU).

"Mas se Steinmeier está em busca de sua própria maneira de diplomacia ao lado da chanceler, isso seria altamente perigoso", alertou Seehofer, cujo CSU é o partido-irmão do União Democrata-Cristã (CDU) de Merkel.

Os comentários de Seehofer foram feitos depois que Matthias Platzeck, presidente do lobby empresarial Fórum Alemanha-Rússia e chefe do antigo SPD, sugeriu esta semana que o Ocidente reconhecesse a anexação da Crimeia pela Rússia para salvar a cara do presidente Vladimir Putin.

Ele é o primeiro do alto escalão alemão a dizer que o Ocidente deveria corroborar a anexação como uma maneira de ajudar a resolver a crise na Ucrânia. Steinmeier rejeitou a ideia.

Seehofer afirmou que alguns membros de seu partido também eram a favor de uma aproximação mais amigável em relação à Rússia e que ele estava tentando mantê-los afastado, mas que isso era mais difícil de ser alcançado com os sinais misturados vindo do Social Democratas.

Países ocidentais precisavam permanecer unidos e o governo alemão tem de falar em uma só voz, disse ele, afirmando que levaria sua preocupação ao encontro da alta cúpula de coalização, na próxima terça-feira.

(Reportagem de Michael Nienaber)