Ações asiáticas saltam com aumento dos estímulos na China e na Europa

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 08:43 BRST
 

Por Wayne Cole

SYDNEY (Reuters) - Os mercados asiáticos tiveram um rali nesta segunda-feira e as ações em Xangai atingiram as máximas em três anos, com a perspectiva de mais estímulos na China e na Europa aumentando o apetite por risco no mundo todo.

Na sexta-feira, o Banco do Povo da China inesperadamente cortou as taxas de juros no país. Fontes disseram à Reuters que Pequim está pronta para afrouxar mais a política monetária para combater a inflação em desaceleração.

"O corte de juros na China se soma à determinação das autoridades globais de evitar a deflação e sustentar o crescimento", disse o chefe de estratégia de investimentos da AMP Capital, Shane Oliver.

"Embora o programa de compra de títulos nos Estados Unidos tenha acabado, ele está sendo substituído por estímulos no Japão e na Europa e por cortes de juros na China", acrescentou. "Isso, por sua vez, é um bom sinal para ações e outros ativos cujo desempenho é ligado às perspectivas de crescimento".

O índice de Xangai subiu 1,9 por cento, enquanto as ações em Hong Kong avançaram quase 2 por cento.

O mercado em Tóquio estava fechado nesta segunda-feira devido a um feriado, mas às 8h34 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 1,1 por cento, após marcar mais cedo o maior ganho diário em um mês, com alta de 1,2 por cento.