S&P 500 e Dow Jones fecham em patamares recordes com apostas em estímulos na China

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 20:16 BRST
 

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos encerraram em alta nesta segunda-feira, impulsionados por esperanças de que a China irá adotar novos estímulos monetários caso necessário, enquanto acordos de fusões mantiveram os investidores focados num dia de volume abaixo da média.

O índice Dow Jones subiu 0,04 por cento, a 17.817 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 0,29 por cento, a 2.069 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 0,89 por cento, a 4.754 pontos.

O Dow e o S&P renovaram os patamares recordes de alta, mas não alcançaram os níveis recordes no intradia estabelecidos no pregão de sexta-feira.

O otimismo no mercado foi causado pela expectativa de que os bancos centrais continuem a incentivar as economias. Após o corte de juros surpresa na semana passada, o banco central da China disse que está pronto para cortar novamente os juros e diminuir as restrições ao crédito.

"A tendência não é cortar os juros uma vez, isso não acontece em um vácuo. Este poderia ser o primeiro de uma série, a questão é quanto eles terão de fazer antes que funcione", disse o diretor de negociações da Performance Trust Capital Partners, Brian Battle.

Ele disse que o mercado pode continuar em tendência positiva.

Entre as notícias empresariais, a RenaissanceRe Holdings acertou a compra da Platinum Underwriters Holdings por 1,9 bilhão de dólares. As ações da Platinum fecharam em alta de 21,1 por cento, a 74,19 dólares.

Ações do setor de energia pesaram, com quedas da Exxon e da Chevron mantendo o Dow Jones perto da estabilidade enquanto o índice do setor de energia do S&P 500 caiu 1 por cento. O petróleo nos Estados Unidos e o Brent caíram em antecipação da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que acontece esta semana.   Continuação...