Peabody e Glencore vão combinar duas minas de carvão vizinhas na Austrália

terça-feira, 25 de novembro de 2014 08:46 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - A Peabody Energy e a Glencore acertaram a formação de uma joint venture envolvendo duas minas de carvão vizinhas na Austrália, em uma tentativa de cortar custos em meio à queda nos preços do carvão.

A Peabody, maior produtora mundial de carvão listada em bolsa, e a Glencore, maior exportadora de carvão térmico do mundo, anunciaram nesta terça-feira que vão combinar as minas de carvão a céu aberto Wambo e United em uma joint venture em que deterão partes iguais, e que pode produzir 6 milhões de toneladas ao ano de carvão térmico usado em usinas de energia.

O plano, que deve entrar em vigor em meados de 2017, vai aprimorar a recuperação de carvão das operações combinadas e reduzir drasticamente os custos de capital e de operação, disseram as duas empresas, sem informar números para as potenciais economias.

"A Peabody continua a adotar medidas positivas para reduzir os custos ainda mais, melhorar nossa posição competitiva e criar valor", disse o presidente da Peabody, Glenn Kellow, em comunicado.

A partir de 2017, o plano é que trabalhadores da mina a céu aberto Wambo, da Peabody, passem à mina United, da Glencore, que atualmente não está operacional e não tem força de trabalho. A Glencore vai operar a mina usando infraestrutura existente, enquanto a Peabody irá operar instalações de lavagem e carregamento de carvão.

A joint venture não inclui a mina subterrânea Wambo da Peabody.

(Por Sonali Paul)