Kroton aposta em plataforma de empregos para reduzir evasão

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 16:39 BRST
 

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO (Reuters) - A Kroton, maior empresa de educação do país, adota estratégia para diminuir a evasão de alunos, enquanto espera para até maio de 2015 um acordo para venda de ativos da Uniasselvi, necessária para a aprovação da fusão da empresa com a Anhanguera.

A companhia investirá 6 milhões de reais em sua plataforma de empregabilidade, que busca ajustar a oferta de conteúdo nas salas de aula com as demandas do mercado, prevendo, assim, diminuir a evasão de alunos.

Segundo o vice-presidente financeiro da Kroton, Frederico Abreu, a plataforma deverá ajudar na diminuição da evasão, que hoje é de quase 50 por cento, ao facilitar a colocação dos estudantes no mercado, aumentando a proposta de valor dos serviços oferecidos pela companhia.

Ao final do terceiro trimestre, a evasão total de alunos da Kroton caiu 1,3 por cento em relação ao período imediatamente anterior.

"Sempre teremos que conviver com um pedaço de evasão, mas teremos a plataforma para tentar reter o máximo de alunos (que pensam em sair da faculdade)", disse o diretor a jornalistas nesta quarta-feira.

A plataforma já está em operação desde agosto em Cuiabá e Rondonópolis, no Mato Grosso, com cerca de 270 empresas, mais de 8 mil alunos e 1.200 vagas cadastradas, afirmou o presidente da companhia, Rodrigo Galindo.

A ideia do executivo é combinar dados curriculares dos estudantes com um teste comportamental que é feito com subsídio da Kroton, sugerindo aos empregadores de forma automática quais candidatos melhor se encaixam às habilidades requisitadas.

A plataforma, batizada de Canal Conecta, permite que a Kroton também atualize seu modelo acadêmico diante de eventuais deficiências apontadas pelas companhias, entre as quais já estão gigantes como a Ambev, mas também pequenas e médias empresas locais.   Continuação...