Eletropaulo espera para 1o tri decisão sobre devolução de R$626 mi

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 18:59 BRST
 

Por Aluisio Pereira

SÃO PAULO (Reuters) - A AES Eletropaulo disse nesta quarta-feira esperar para o primeiro trimestre definição da Justiça sobre devolução de 626 milhões de reais a consumidores, e anunciou acordos para instalação de redes inteligentes em Barueri, região metropolitana de São Paulo.

"Esperamos uma definição da Justiça sobre o assunto no primeiro trimestre", disse o presidente da empresa, Britaldo Soares, referindo-se a recurso da distribuidora de eletricidade questionando posição da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que a obriga a devolver os recursos aos consumidores.

A Aneel aplicou a punição por avaliar que a empresa incorporou, incorretamente, cerca de 246 mil quilômetros de cabos a sua contabilidade.

O caso está sendo avaliado pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 1a Região.

Soares anunciou, durante evento de redes inteligentes, que a Eletropaulo fará um projeto-piloto com medidores eletrônicos de energia em Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo.

Em comunicado, a empresa informou ter fechado contratos com as companhias WEG, Siemens e Itron para a fabricação de 62 mil medidores eletrônicos inteligentes, que serão instalados em residências da cidade a partir de 2015.

A empresa disse também ter fechado acordo com a Cisco para solução de comunicação de rede do projeto. No total, as parcerias envolvem 29 milhões de reais em contratos.

Segundo a empresa, as soluções de automação da rede permitirá identificar remotamente ocorrências no fornecimento de energia, isolar o defeito e, dependendo do motivo da falha, restabelecer o sistema remotamente.