Petrobras tem lista de envolvidos em possíveis irregularidades em Pasadena

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 21:21 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O conselho de administração da Petrobras aprovou em sua última reunião um relatório de investigação interna apontando possíveis irregularidades na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, e a companhia já tem uma lista de pessoas que podem ser punidas.

A informação foi dada nesta quinta-feira pelo conselheiro Sérgio Quintella, um dos representantes do governo federal no conselho da estatal, após evento do setor de energia no Rio de Janeiro.

Em entrevista a jornalistas, o conselheiro não detalhou os problemas que a comissão interna encontrou em relação à refinaria.

"O conselho já aprovou o relatório de Pasadena, um relatório conclusivo, com uma série de propostas de correição, e agora virão os outros: a Refinaria do Nordeste (Rnest), o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio), e mais uns dois ou três", disse Quintella.

Nota da Petrobras divulgada ao mercado no início da noite indicou, entretanto, que o relatório não foi aprovado pelo conselho.

"O relatório da Comissão Interna de Apuração de Pasadena não foi apresentado nem aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras", disse a estatal.

A Petrobras disse ainda, no comunicado, que o conselheiro Quintella tomou conhecimento do relatório como membro do Comitê de Auditoria, do qual é presidente. "As recomendações deste Comitê foram então apresentadas ao Conselho de Administração, que tomou conhecimento das recomendações e providências propostas."

A Reuters procurou esclarecer a contradição com a assessoria de imprensa da Petrobras e com o conselheiro, mas não obteve uma resposta imediata sobre o assunto.

O conselheiro, que também é vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas, não detalhou em entrevista a jornalistas quantas pessoas envolvidas na compra da refinaria de Pasadena poderiam ser punidas pela polêmica negociação, investigadas por outros órgãos.   Continuação...