Ações asiáticas caem após Opep não cortar produção de petróleo

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 07:53 BRST
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO (Reuters) - Os preços do petróleo dominaram os holofotes na Ásia nesta sexta-feira, com ações e moedas recuando na esteira da decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de não cortar a produção apesar do excesso na oferta.

Com os mercados norte-americanos fechados na quinta-feira pelo Dia de Ação de Graças, investidores focaram na reunião da Opep em Viena, na qual a Arábia Saudita bloqueou os pedidos de membros mais pobres do cartel de cortar a produção para conter uma queda nos preços globais.

Às 7h51 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,6 por cento, caminhando para alta de cerca de 1 por cento na semana mas rumo a registrar desvalorização de cerca de 1,4 por cento no mês.

As ações australianas caíram 1,63 por cento à medida que companhias de energia foram impactadas, com o subíndice de energia despencando 7,64 por cento.

As ações chinesas tiveram rali, no entanto, com o índice de Xangai indo em direção ao seu maior ganho mensal em quase dois anos após o surpreendente corte nos juros na semana passada, num mês que também teve o lançamento do esquema de conexão entre as bolsas de Xangai e Hong Kong.

O índice japonês Nikkei também contrariou a tendência regional e subiu 1,23 por cento, marcando altas de 0,6 por cento para a semana e de 6,4 por cento no mês.