Via Varejo faz acordo para vender Casa Bahia Contact Center à Atento, diz Cade

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 09:26 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de móveis e eletrodomésticos Via Varejo, das redes de dona da Casas Bahia e Ponto Frio, fechou a venda da sua controlada Casa Bahia Contact Center, de call center, à Atento Brasil no início do mês, conforme documento submetido ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A autarquia aprovou o negócio sem restrições, de acordo com despacho publicado no Diário Oficial da União nesta sexta-feira.

Segundo o documento apresentado ao Cade pelas partes, o contrato de venda foi celebrado em 4 de novembro, ocasião em que também foi assinado um contrato para que a Atento assuma a prestação de serviços de call center para a Via Varejo pelo prazo inicial de cinco anos.

O valor da transação foi tratado como informação confidencial pelas companhias. Procuradas pela Reuters, ambas não se pronunciaram imediatamente.

"Para a Via Varejo, a operação representa uma oportunidade para concentrar seus esforços e investimentos no desenvolvimento de seus negócios principais, transferindo atividade não estratégica para empresa especializada e, com isso, melhorando o atendimento dos usuários finais", assinalou trecho do documento.

Controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, a Via Varejo é a maior varejista de móveis e eletrodomésticos do Brasil. Já a Atento Brasil pertence à Atento Spain, que é controlada pela empresa de investimentos Bain Capital e possui operações em 16 países.

Com a aquisição no Brasil, a Atento, que presta serviços de central de atendimento a clientes como a operadora de telefonia Vivo, deve ser aproximar da líder de mercado no país Contax.

Segundo as companhias informaram ao Cade, o mercado de call center conta com cerca de 140 empresas no país, tendo faturado em torno de 9,7 bilhões de reais no ano passado.

A Contax é descrita pelas empresas como líder do setor com base no número de postos de atendimento, com fatia de 19,9 por cento do mercado, seguida pela Atento, com participação descrita como superior a 10 por cento, e pela AeC, com 5,8 por cento.