Japão pode ampliar recalls de carros com airbags da Takata

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 09:36 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - Honda e Mazda podem ter que fazer o recall de mais 200 mil carros no Japão para substituir airbags da Takata, caso a Takata cumpra uma ordem dos Estados Unidos para realizar o recall de automóveis em todo o país em vez de apenas em regiões úmidas.

Diversas montadoras nos EUA convocaram recalls regionais de certos modelos para investigar o que está fazendo com que alguns airbags da Takata explodam com força excessiva. Reguladores de segurança dos EUA emitiram ordem para que a Takata amplie estes recalls para todo o país.

A companhia japonesa até agora tem resistido a um recall mais amplo nos EUA, dizendo que isso poderia desviar peças de substituição para longe das regiões com alta umidade que considera que precisam mais das peças - devido à possibilidade de que a umidade esteja interferindo na mistura química do sistema de inflamento do airbag. A Takata tem até terça-feira para responder à ordem do regulador norte-americano.

Tanto a Takata quanto as autoridades ainda não sabem exatamente porque alguns airbags se provaram letais, com os infladores explodindo e lançando pedaços de metal contra ocupantes do veículo. Ao menos cinco mortes foram ligadas a acidentes do tipo, todos em carros da Honda.

Conforme as investigações nos EUA avançam, um recall ampliado pode ter um efeito dominó em outros mercados onde carros usam infladores de airbags dos mesmos lotes potencialmente defeituosos.

Uma autoridade do ministério de Transportes do Japão disse que um recall em todo os EUA podem acrescentar 200 mil carros da Honda e da Mazda aos 2,6 milhões de automóveis equipados com airbags da Takata já convocados para recall no Japão.