Altice se posiciona para comprar operações portuguesas da Oi

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014 21:47 BRST
 

Por Leila Abboud e Guillermo Parra-Bernal

PARIS/SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de telecomunicações Altice fechou acordo para comprar as operações portuguesas da operadora Oi por cerca de 7,4 bilhões de euros (9,2 bilhões de dólares), no que será sua terceira grande aquisição deste ano.

O empresário franco-israelense de telecomunicações Patrick Drahi, fundador da Altice, vem num movimento de expansão com acordos somando cerca de 30 bilhões de dólares, e agora está a caminho de acrescentar Portugal ao seu portfólio de companhias de serviços a cabo e telecomunicações móveis na França, Israel e República Dominicana.

Para a Oi, maior provedora de telefonia de linha fixa do Brasil, a venda representa a dissolução da malfadada fusão com a Portugal Telecom, que azedou no começo do ano quando o lado português perdeu centenas de milhões de euros no escândalo bancário envolvendo a família Espírito Santo.

As ações da Altice subiram mais de 6 por cento nesta sessão, com reação positiva de investidores ao acordo, embora a Altice tenha precisado elevar o valor de sua oferta original em 375 milhões de euros para combater uma oferta concorrente dos fundos de private equity Apax Partners [APAX.UL] e Bain Capital.

O analista da ING Emmanuel Carlies estimou que a transação adicionará cerca de 9 euros por ação ao valor da Altice.

"A Altice anunciou que entrou em acordo de exclusividade com a Oi para acertar a compra dos ativos portugueses da Portugal Telecom", disse a companhia em comunicado.

Os dois lados vão agora trabalhar para finalizar a aquisição e concluir a diligência contábil durante o que, segundo comunicado da Oi, é um período de exclusividade de 90 dias.

A companhia brasileira informou que a proposta da Altice considera o valor de empresa de 7,4 bilhões de euros (9,2 bilhões de dólares), excluindo caixa e dívida, e inclui um pagamento diferido de 500 milhões de euros relacionado à geração futura de receita da PT Portugal.   Continuação...