Seguradoras Aviva e Friends Life fecham termos para fusão de US$8,8 bi

terça-feira, 2 de dezembro de 2014 08:23 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A seguradora britânica Aviva fechou os termos para uma aquisição de 5,6 bilhões de libras (8,8 bilhões de dólares) da rival Friends Life em um acordo em ações que cria uma líder de mercado com 16 milhões de clientes de seguro de vida.

Analistas afirmaram que as economias de custos da combinação são maiores que as esperadas, mas podem levar vários anos para serem alcançadas.

A Aviva disse que a companhia fruto da fusão deve gerar 600 milhões de libras em fluxo de caixa extra por ano e cerca de 225 milhões de libras em economias de custos anuais ao fim de 2017.

Andy Briggs, atual presidente-executivo do grupo Friends Life, se tornará presidente-executivo da Aviva UK Life, e Mark Wilson continuará como presidente-executivo do Aviva Group.

Wilson disse em uma teleconferência que provavelmente haverá cortes de postos de trabalho, mas não deu uma estimativa.

A fusão tem o apoio de Clive Cowdery, que fundou a Friends Life em 2008 quando ela era conhecida como Resolution.

Detentores de cada ação da Friends Life receberão 0,74 nova ação da Aviva, o que avalia a companhia em 5,6 bilhões de libras, valor inalterado em relação ao revelado no dia do anúncio de que havia planos de realizar uma fusão, em 24 de novembro.

Acionistas da Friends Life também receberão um segundo dividendo interino de 24,1 pences por ação. A Aviva disse que propôs pagar um dividendo final de 12,25 pences para 2014, alta de 30 por cento em relação ao ano passado.

Às 08h19, as ações da Aviva subiam 3 por cento na bolsa de Londres, enquanto as da Friends Life ganhavam 5,1 por cento.

(Por Huw Jones e Carolyn Cohn)