América Latina e Caribe crescerão mais em 2015, puxada pelo Brasil e México, diz Cepal

terça-feira, 2 de dezembro de 2014 12:51 BRST
 

SANTIAGO (Reuters) - A economia da América Latina e do Caribe vai crescer 2,2 por cento em 2015, nível mais elevado do que o esperado este ano apesar do cenário internacional complexo, liderado pelo melhor desempenho esperado no Brasil e no México, previu nesta terça-feira a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).

Em relatório, a Cepal estima que a região irá fechar 2014 com expansão de 1,1 por cento em 2014, face à estimativa anterior de 2,2 por cento.

Brasil e México, as principais economias da região, crescerão 1,3 e 3,2 por cento, respectivamente, em 2015, enquanto que este ano avançarão 0,2 e 2,1 por cento.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina aumentará 1,0 por cento no próximo ano e na Colômbia, 4,3 por cento, enquanto o da Venezuela cairia de 1,0 por cento.

Chile e Peru marcarão crescimento econômico de 3,0 por cento e 5,0 por cento cada, no próximo ano.