BNDES precisará de novo aporte do Tesouro em 2015; custos dos empréstimos podem subir

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 17:47 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)vai precisar de novos aportes do Tesouro Nacional em 2015, já que os 30 bilhões de reais liberados nesta quarta-feira atendem às necessidades finais deste ano e apenas parte do ano que vem, disse o presidente do banco de fomento, Luciano Coutinho.

Medida Provisória publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União autoriza o Tesouro a transferir os recursos para o BNDES, com a emissão de títulos da dívida pública em favor do banco de fomento. Com mais este aporte, o Tesouro terá transferido ao BNDES este ano um total de 60 bilhões de reais.

"Os 30 bilhões de reais atendem a conclusão do ano. Não se sabe quanto porque depende dos ajustes, mas parte (dos recursos) são para 2015", disse Coutinho a jornalistas.

A nova equipe econômica já sinalizou que haverá mudanças na política atual para os bancos públicos, com redução dos aportes do Tesouro que têm contribuído para o aumento da dívida pública bruta.

Coutinho disse que grande parte dos desembolsos (empréstimos) do BNDES para 2015 já estão contratos, e que a partir daí o banco irá adaptar de forma gradual as concessões de crédito à nova política, diante da necessidade do governo de voltar a fazer superávit fiscal a partir do próximo ano.

"O ano de 2015 em larga medida já está contratado; temos que tomar medidas de moderação, vamos tomar novas medidas para sintonizar com a orientação do governo e isso vai permitir uma redução, mas não é um processo instantâneo", disse Coutinho.

Neste ano, os desembolsos do BNDES devem ficar em linha com o patamar de 190 bilhões de reais de liberados em 2013, estimou Coutinho. Somente em outubro, o banco emprestou 16,9 bilhões de reais, chegando a 146,6 bilhões de reais nos dez primeiros meses do ano. Normalmente, no fim de cada ano, as liberações de recursos são mais aceleradas.

CUSTOS MAIS ELEVADOS   Continuação...