Importação de soja pela China crescerá 4,5% em 14/15, menos que em 13/14

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014 10:39 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China, maior importador global de soja, provavelmente importará 73,5 milhões de toneladas da oleaginosa em 2014/15 (outubro/setembro), um aumento de 4,5 por cento em relação ao ano anterior, conforme a demanda da indústria de ração para criações deve reduzir seu ritmo de crescimento, de acordo com uma estimativa da câmara do comércio chinesa.

A previsão se compara a um crescimento de 17,5 por cento de aumento nas importações em 2013/14, disse a câmara em relatório.

"Considerando-se a situação econômica em 2014/15 e seu impacto na indústria de alimentação animal, o crescimento da demanda por farelo de soja poderá perder força", afirmou o órgão, que fala em nome do Ministério do Comércio.

A estimativa da câmara ficou em linha com previsão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, de um volume de 74 milhões de toneladas 2014/15.

A indústria de processamento de soja da China, a maior do mundo, teve um prejuízo de 4,6 bilhões de dólares nos primeiros dez meses do ano, de acordo com os cálculos da câmara.

A indústria de esmagamento permaneceu no vermelho em outubro, com prejuízos calculados em 1,8 bilhão de iuanes, disse.

Surtos de gripe aviária no início do ano, juntamente com importações excessivas por operadores financeiros, afetaram os lucros da indústria, com grandes players, incluindo Wilmar International e China Agri-Industries, sofrendo grandes prejuízos no primeiro trimestre do ano.

Nos primeiros dez meses do ano, as importações feitas por operadores financeiros, incluindo Sunrise Group, somaram ao todo 12 milhões de toneladas, o que representa 22 por cento do total das importações no período, disse.

A Sunrise importou 7,9 milhões de toneladas, superando o total de 2013.

(Reportagem de Niu Shuping e David Stanway)