Statoil pode anunciar investimento para nova plataforma em Peregrino neste ano

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014 13:41 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A norueguesa Statoil pode anunciar ainda neste ano os investimentos necessários para a contratação de uma terceira plataforma para o campo de Peregrino, na Bacia de Campos, único em produção da petroleira no Brasil, afirmou nesta sexta-feira o vice-presidente de relações públicas da companhia e porta-voz no Brasil.

"(A plataforma) está no último estágio de aprovação interna antes de a gente anunciar o investimento. Pode acontecer agora em dezembro, pode acontecer no primeiro trimestre do ano que vem", disse Mauro Andrade, após participar de evento organizado pela UFRJ, no Rio de Janeiro. "Mas a decisão está perto de sair", frisou.

Segundo o executivo, o conceito de engenharia do projeto está definido: será uma plataforma fixa ligada a uma plataforma do tipo FPSO que já está em operação na área. Entretanto, ele não entrou em mais detalhes sobre o projeto.

"O conceito de engenharia está todo definido, tudo que tem que desenhar está desenhado, agora é só tomar a decisão final de investimento", explicou Andrade, que ressaltou que o primeiro óleo da unidade a ser contratada é previsto para 2019.

O executivo destacou que a nova plataforma, que integrará a segunda fase de desenvolvimento de Peregrino, é resultado de estudos que se iniciaram em 2010.

Além do FPSO, a empresa tem atualmente duas plataformas fixas já em operação na área, que produzem juntas entre 80 mil e 90 mil barris de petróleo por dia.

A empresa já atingiu picos diários de produção acima de 100 mil barris de petróleo por dia na área. Entretanto, Andrade explicou que o petróleo de Peregrino é pesado e por isso demanda investimentos rotineiros em desenvolvimento para que não haja declínio.

A empresa trabalha atualmente para manter a produção estabilizada por volta de 90 mil barris por dia. "Melhor ter regularidade do que ter picos", destacou o executivo.

O objetivo da empresa com a fase dois do projeto é acrescentar pelo menos 150 milhões de barris de petróleo recuperáveis às atuais reservas da Statoil, que somam mais de 300 milhões de barris de petróleo recuperáveis.   Continuação...