Veja o que pode acontecer com a Grécia após anúncio de referendo

segunda-feira, 29 de junho de 2015 10:29 BRT
 

ATENAS (Reuters) - O plano do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, de realizar um referendo no dia 5 de julho sobre as exigências de austeridade dos credores praticamente acabou com as conversas por ajuda, deixou o país perto do default e de uma crise financeira que pode abrir caminho para uma saída da zona do euro.

A decisão chocante desencadeou uma forte reação de partidos de oposição pró euro, e uma série de reuniões entre vários líderes partidários estimularam conversas de vários cenários para puxar a Grécia de volta da beira da saída do bloco do euro. Aqui estão algumas das opções especuladas:

INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE

O presidente tem um cargo na maior parte cerimonial na Grécia, mas pode intervir em caso de emergência nacional --renunciando ao cargo.

Se o presidente renunciar, então um referendo será suspenso até que um novo presidente seja eleito, o que exige que o candidato ganhe com uma maioria de três quintos no Parlamento.

Como o governo liderado pelo Syriza não tem uma maioria de três quintos no Parlamento para eleger um presidente caso isso aconteça, isso levaria a novas eleições nacionais, segundo o especialista constitucional grego Nikos Skoutaris, professor de lei da UE na Escola de Direito da Universidade de East Anglia.

  Continuação...