Saída da Grécia "não seria drama" para resto da Europa, diz ministro das Finanças da França

terça-feira, 30 de junho de 2015 08:40 BRT
 

PARIS (Reuters) - O ministro das Finanças da França, Michel Sapin, disse nesta terça-feira que o lugar da Grécia continua sendo na zona do euro, mas que a saída do país "não seria um drama" para o restante da Europa.

Em entrevista à TV France 2, Sapin, que até segunda-feira pedia que Atenas voltasse à mesa de negociação, ignorou uma pergunta sobre se ainda poderia haver conversas de última hora e disse que a verdadeira questão é o referendo de domingo sobre a mais recente oferta de reformas em troca de dinheiro feita pelos credores.

"É uma votação com consequências. Se disserem sim, continuamos a negociar ... com um não, entramos em terreno desconhecido", disse ele na entrevista.

"Para os outros países na Europa, seria um problema, mas não um drama, se a Grécia sair, não seria uma mudança econômica drástica de súbito", disse ele, classificando as perdas de segunda-feira nos mercados financeiros como uma simples correção de ganhos anteriores.

"O problema seria para a Grécia em si, para o projeto europeu", acrescentou.

(Por Mark John)