Dilma defende Petrobras; diz que é preciso aguardar apuração de denúncias contra ministros

terça-feira, 30 de junho de 2015 14:36 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que a Petrobras (PETR4.SA: Cotações) não é uma empresa sub judice, que a companhia está operando apesar das investigações no âmbito da operação Lava Jato, e disse que é preciso aguardar a apuração das denúncias contra ministros.

Em pronunciamento à imprensa ao lado do presidente dos EUA, Barack Obama, na Casa Branca, Dilma disse que os ex-funcionários da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) acusados de envolvimento no esquema de corrupção estão sendo investigados e serão punidos, mas ponderou que foram casos isolados dentro da companhia.

Perguntada se manteria os ministros Edinho Silva (Comunicação Social) e Aloizio Mercadante (Casa Civil), que, segundo a imprensa, teriam sido citados em depoimento do dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, em delação premiada sobre o esquema de corrupção, Dilma disse que vai aguardar a apuração dos fatos.

(Reportagem de Jeff Mason, Roberta Rampton, Idrees Ali e Susan Heavey)

 
Presidente Dilma Rousseff durante entrevista coletiva na Casa Branca, em Washington. 30/06/2015 REUTERS/Kevin Lamarque