Presidente da elétrica chilena Enersis renuncia por acusação de apoio a políticos

terça-feira, 30 de junho de 2015 14:58 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - A elétrica chilena Enersis informou nesta terça-feira que o presidente da empresa, Jorge Rosenblut, renunciou ao cargo em meio a acusações de participação em financiamentos irregulares a políticos do país.

A Enersis, controlada pela italiana Enel, disse em comunicado que nomeou o executivo Francisco de Borja Acha Besga para substituir Rosenblut, que também fazia parte da direção das subsidiárias Chilectra e Endesa Chile.

Rosenblut apresentou o pedido de renúncia "para assegurar que a empresa não fique exposta" a críticas por parte da imprensa enquanto se concentra "em enfrentar acusações relacionadas a seus assuntos pessoais no Chile, e não relacionados com seu papel na Enersis", explicou a elétrica.

(Por Fabián Andrés Cambero)