Moody's vê Neoenergia com caixa apertado e rebaixa rating de emissão da Coelba

terça-feira, 30 de junho de 2015 14:59 BRT
 

(Reuters) - A agência de classificação de risco Moody's anunciou nesta terça-feira a redução dos ratings de uma emissão de 400 milhões de reais em títulos internacionais da distribuidora de energia elétrica Coelba, que atende o Estado da Bahia e pertence à holding Neoenergia, para Baa3, ante Baa2.

"O rebaixamento resulta da deterioração das métricas de crédito não só da Coelba, mas também de sua acionista Neoenergia, cujo suporte a Moody's havia levado em conta na classificação", disse a agência em comunicado.

Segundo a Moody's, o reajuste tarifário extraordinário concedido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) às distribuidoras brasileiras este ano melhorou a posição de liquidez da Coelba e deve permitir à companhia ter métricas de crédito mais fortes em 2015 do que nos anos anteriores.

No entanto, como a distribuidora não pagou dividendos nos últimos dois anos, a Moody's espera que a empresa "aumente substancialmente" a distribuição de lucros "com o objetivo de ajudar a atender as necessidades de caixa" da Neoenergia.

A Neoenergia é controlada por um grupo de acionistas que inclui a espanhola Iberdrola, a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, além do próprio Banco do Brasil.