BB promete rapidez na liberação de crédito rural na safra 2015/16

quarta-feira, 1 de julho de 2015 13:04 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco do Brasil vai aumentar em 23 por cento o crédito rural disponibilizado a produtores e cooperativas para a safra 2015/16, totalizando 90,5 bilhões de reais, informou a instituição nesta quarta-feira, destacando que espera eficiência no repasse dos recursos imediatamente.

"Se houver demora em um ou outro caso, evidente que a gente tem que analisar caso a caso. Mas na média, o Banco do Brasil disponibiliza muito rápido", afirmou o vice-presidente de Agronegócios do BB, Osmar Fernandes Dias.

Em meados de junho, produtores rurais ainda reclamavam da falta de acesso aos recursos do Plano Safra 2015/16, anunciado pelo governo federal no início daquele mês.

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso chegou a dizer que espera mais entraves na análise dos pedidos de financiamento nas agências bancárias e redução nos limites, tendo em vista o cenário de crédito mais apertado no país.

Dos 90,5 bilhões de reais previstos pelo Banco do Brasil para crédito rural a produtores e cooperativas, as operações de custeio e comercialização receberão 66,9 bilhões de reais, sendo 57,9 bilhões de reais a juros controlados, disse o banco em apresentação em Brasília, nesta quarta.

Dias pontuou que, nesse caso, as taxas dependem do porte do requerente, indo de 2 a 8,75 por cento, com juros mais altos aplicados aos grandes produtores. O executivo do BB não fez previsão para a taxa que vigorá para os 9 bilhões de reais que serão disponibilizados a juros livres.

"Depende evidentemente de cada produtor e do momento em que estiver tomando. Taxa tem que ser calculada pela área de finanças do banco", disse.

Aos produtores e cooperativas, o BB também destinará a juros controlados 23,6 bilhões de reais em crédito de investimento agropecuário.

Já para as empresas da cadeia do agronegócio, serão disponibilizados 20 bilhões de reais, contra cerca de 18,5 bilhões de reais na última safra, mas a juros livres.   Continuação...