Projeto que muda índice de reajuste do FGTS não deve ser votado nesta 4ª na Câmara

quarta-feira, 1 de julho de 2015 18:10 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A Câmara dos Deputados não deve votar nesta quarta-feira o projeto que muda o índice de reajuste do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), afirmou o líder do governo na Casa, deputado José Guimarães (PT-CE), após uma reunião do colégio de líderes.

Na terça-feira, deputados haviam aprovado o regime de urgência para o projeto, conferindo mais agilidade à tramitação.

Mas segundo Guimarães, o plenário deve retomar nesta quarta-feira a discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reduz a maioridade penal. Líderes da oposição não descartam, no entanto, tentar votar a proposta do FGTS.

Pelo projeto, os depósitos efetuados a partir de janeiro de 2016 terão remuneração calculada com base na taxa referencial mais 0,5 por cento ao mês, quando a Selic for superior a 8,5 por cento. Nos outros casos, a correção ocorrerá pela TR mais 70 por cento da taxa Selic.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)