Reajuste do Judiciário terá impacto de R$10,5 bi ao ano após 2018

quarta-feira, 1 de julho de 2015 19:05 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O reajuste dos servidores do Poder Judiciário vai causar um impacto anual de 10,5 bilhões de reais após 2018, sendo que até lá o custo total deve ser de 25,7 bilhões de reais, informou nesta quarta-feira o Ministério do Planejamento.

No início de maio, a pasta já havia informado o cálculo do custo total previsto de 2015 a 2018, afirmando que o governo era contra a votação do projeto de lei devido aos elevados custos.

Na terça-feira, o Senado aprovou o projeto de lei que estabelece o reajuste escalonado para os funcionários do Judiciário.

Em San Francisco, onde faz parte da comitiva da presidente Dilma Rousseff, o ministro Nelson Barbosa afirmou que continuará buscando uma alternativa e que a superação das dificuldades deve envolver todos os poderes.

"O Congresso pode e deve ajudar a construir a solução. O momento é de união e cooperação para superar esses desafios. A sociedade brasileira espera que todos participem de sua solução", disse, segundo comunicado do Planejamento.

Ao enviar a proposta de reajuste ao Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) argumentou que o objetivo era fazer frente à defasagem das carreiras judiciárias em relação a outras carreiras públicas.

O Planejamento argumenta, no entanto, que a proposta aprovada pelo Senado aumenta ainda mais a diferença entre os salários dos servidores do Judiciário e de carreiras similares no Executivo.

O ministério afirmou no comunicado que atualmente já há um ganho a mais de até 60 por cento em favor do Judiciário. "Com a proposta, essa diferença subiria para 170 por cento", informou a pasta.

(Por Flavia Bohone)