Mais de 20 companhias suspendem negociação de ações em meio a quedas na China

quinta-feira, 2 de julho de 2015 13:28 BRT
 

HONG KONG (Reuters) - Um número anormalmente grande de companhias listadas nas principais bolsas de valores da China, que têm despencado nas últimas três semanas, pediram que as negociações de seus papéis fossem suspensas nesta quinta-feira.

Mais de 20 empresas disseram que suas ações vão parar de ser negociadas a partir de sexta-feira, até que sejam anunciadas colocações de ações, reestruturação de ativos até grandes planos corporativos.

Os mercados acionários da China caíram mais de 20 por cento desde a máxima em meados de junho, levando o governo a divulgar várias medidas de apoio ao mercado, como corte das taxas de juros e o lançamento de regras para permitir que fundos de pensão estatais comprem ações.

Mas não houve alívio imediato. O índice CSI300 das maiores empresas listadas em Xangai e Shenzhen fechou em queda de 3,4 por cento, enquanto a bolsa em Xangai caiu 3,5 por cento nesta quinta-feira.

Antes da recente queda nos mercados, geralmente menos de uma dúzia de companhias anunciavam suspensão de negociações por dia.

(Por Meg Shen)