Wall St fecha em queda por preocupações com Grécia e dado dos EUA

quinta-feira, 2 de julho de 2015 18:06 BRT
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - O mercado acionário dos Estados Unidos fechou em leve baixa nesta quinta-feira após o Fundo Monetário Internacional (FMI) alertar que a Grécia enfrenta um grande abismo financeiro antes de seu referendo no domingo e conforme os dados do mercado de trabalho diminuíram a projeção para a economia do país.

O índice Dow Jones caiu 0,16 por cento, a 17.730 pontos, enquanto o Standard & Poor's 500 teve perda de 0,03 por cento, a 2.076 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq caiu 0,08 por cento, a 5.009 pontos.

Na semana, mais curta devido ao feriado na sexta-feira, o S&P 500 caiu 1,2 por cento, em sua maior queda semanal desde março. O Dow Jones recuou 1,2 por cento, sua maior perda desde abril. Já o Nasdaq caiu 1,4 por cento, maior baixa desde maio.

Apesar de o FMI alertar que a Grécia precisa de mais 50 bilhões de euros ao longo dos próximos três anos para se manter, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, pediu que os eleitores rejeitem a oferta de resgate feita por credores e disse esperar por sinais de um novo acordo na segunda-feira.

O volume de negócios permaneceu baixo antes de um fim de semana prolongado. Os mercados financeiros estarão fechados na sexta-feira, devido ao Dia da Independência.

A desaceleração no crescimento do mercado de trabalho em junho reduziu as expectativas por alta de juros nos EUA em setembro.

A economia do país, exceto o setor agrícola, criou 223 mil postos de trabalho no mês passado, abaixo da expectativa de economistas consultados pela Reuters, de 230 mil vagas, enquanto os rendimentos por hora dos trabalhadores ficaram estáveis.

O Federal Reserve, banco central dos EUA, tem dito que vai elevar os juros somente se vir dados que mostrem uma recuperação sustentada da economia.