BC reduz oferta e sinaliza menor rolagem de swaps cambiais

quinta-feira, 2 de julho de 2015 19:24 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central anunciou nesta quinta-feira uma redução na oferta de contratos de swap cambial tradicional em leilão para rolagem do lote que vence em 3 de agosto, sinalizando uma diminuição no ritmo de intervenção no mercado de câmbio.

Em comunicado, o BC anunciou que serão ofertados em leilão na sexta-feira até 6 mil contratos, ante 7,1 mil contratos de swap cambial que foram ofertados nos dois primeiros dias úteis do mês.

Os contratos ofertados serão para 1º de julho de 2016 e 1º de novembro de 2016. O leilão ocorrerá entre 11h30 e 11h40, e o resultado será divulgado a partir das 11h50.

Nos dois primeiros leilões do mês, o BC rolou o equivalente a 696 milhões de dólares, ou cerca de 7 por cento do lote de agosto, que corresponde a 10,675 bilhões de dólares.

Se mantiver a oferta de até 6 mil contratos por dia até o penúltimo dia útil do mês, como de praxe, irá rolar o equivalente a mais 5,7 bilhões de dólares, totalizando 6,396 bilhões de dólares, ou cerca de 60 por cento do lote total.

Na segunda-feira, o BC havia anunciado que ofertaria até 6,8 mil contratos no primeiro leilão para rolagem dos vencimentos de agosto. No dia seguinte, no entanto, a autoridade monetária aumentou a oferta para 7,1 mil contratos para ajustar as ofertas ao feriado de 9 de julho no Estado de São Paulo, no qual a BMF&Bovespa não abrirá.

Caso o BC tivesse mantido a oferta de 7,1 mil contratos por dia até o penúltimo dia útil do mês, a autoridade monetária rolaria cerca de 70 por cento dos contratos que vencem em agosto, proporção aproximadamente igual à rolagem dos swaps para julho.

A moeda norte-americana acumulou queda de 2,46 por cento ante o real em junho, apesar de duas reduções na rolagem ao longo do mês. No ano, até esta quinta-feira, no entanto, a divisa norte-americana tem alta de 16,5 por cento.

A expectativa do mercado é de que as rolagens diminuam cada vez mais, com o BC aproveitando ocasiões de mais tranquilidade nos mercados de câmbio para reduzir o estoque de swaps.

(Reportagem de Flavia Bohone)