Presidente da Fiat Chrysler defende consolidação, mas diz que não houve avanço sobre FM

sexta-feira, 3 de julho de 2015 16:57 BRT
 

TURIM (Reuters) - A consolidação segue necessária na indústria automobilística, mas não há nada novo sobre a proposta da Fiat Chrysler para uma aliança com a General Motors, disse o presidente-executivo da Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, nesta sexta-feira.

"A (necessidade de) consolidação permanece válida, ninguém questionou sua racionalidade econômica", disse Marchionne, à margem do lançamento de uma versão nova do popular Fiat 500.

Marchionne se aproximou da presidente da GM, Mary Barra, com uma proposta de fusão no começo do ano, que foi rejeitada.

Perguntado se havia algo de novo para relatar sobre a tentativa de aliança com a GM, ele disse não.

Questionado sobre o desmantelamento da aliança entre a japonesa Suzuki e a alemã Volkswagen poderia criar oportunidades para a Fiat Chrysler, Marchionne disse que era muito cedo para dizer.

(Reportagem de Gianni Montani)