Índice europeu fecha em queda, mas não há pânico com "não" grego

segunda-feira, 6 de julho de 2015 15:34 BRT
 

Por Atul Prakash

LONDRES (Reuters) - O principal índice europeu de ações fechou em queda de pouco mais de 1 por cento nesta segunda-feira, reação relativamente contida à rejeição dos gregos aos termos de austeridade do resgate financeiro.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 1,17 por cento, a 1.500 pontos. A volatilidade nos mercados europeus de ações diminuiu.

Papéis de bancos foram os mais afetados pelas perdas, com o índice Euro STOXX relativo ao setor tocando a mínima em cinco meses. Bancos do sul da Europa têm atraído as atenções do mercado devido a sua exposição a dívida de governos da periferia da zona do euro, cujos rendimentos têm subido devido a temores sobre a Grécia.

Embora muitos bancos importantes tenham afirmado que os riscos de uma saída da Grécia da zona do euro cresceram desde o voto "não" no domingo, investidores apontaram para a capacidade do Banco Central Europeu (BCE) de limitar o contágio financeiro e intervir se as turbulências no mercado se disseminarem.

"O mercado está, corretamente ou erroneamente, atribuindo uma credibilidade elevada ao fato de que o BCE tem muito mais mecanismos de defesa em vigor do que tinha em 2011 e 2012", disse o estrategista-chefe global do Standard Life Investments, Andrew Milligan.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,76 por cento, a 6.535 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,52 por cento, a 10.890 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,01 por cento, a 4.711 pontos.   Continuação...