Zona do euro dá à Grécia até domingo para acordo sobre dívida

terça-feira, 7 de julho de 2015 21:09 BRT
 

Por Paul Taylor e Renee Maltezou

BRUXELAS (Reuters) - Membros da zona do euro deram à Grécia até o fim desta semana para que apresente uma proposta de reformas em troca de empréstimos que evitarão que o país saia do bloco monetário europeu e entre em colapso econômico.

"A dura realidade é que nós temos apenas cinco dias... Até agora, eu tenho evitado falar sobre prazos, mas esta noite eu tenho que dizer em alto e bom som que o prazo final termina esta semana", disse o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em um coletiva de imprensa.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, tem até sexta-feira para apresentar a proposta, mas a chanceler alemã, Angela Merkel, disse esperar ter compromissos convincentes por reformas de Tsipras na quinta-feira para que ela possa pedir ao Parlamento alemão que autorize um novo programa de ajuda.

Merkel disse que não estava "exageradamente otimista" sobre uma solução.

Em uma cúpula de emergência em Bruxelas, na terça-feira, representantes dos 19 países da zona do euro disseram que todos líderes dos 28 países da União Europeia se reunirão no domingo para decidir o futuro da Grécia. As conversas foram organizadas após os gregos votarem em um referendo no domingo passado contra os termos do resgate que carregava rigorosas medidas de austeridade.

O presidente da França, Francois Hollande, disse que o Banco Central Europeu (BCE) garantirá que os bancos gregos tenham a liquidez mínima necessária para se manter até domingo.

A situação na Grécia piorou com os bancos fechados pela segunda semana, saques limitados e empresas sentindo o impacto de demandas de fornecedores por pagamentos em dinheiro.

Tsipras mostrou-se otimista ao sair da cúpula.   Continuação...

 
Bandeira da Grécia ao lado de uma estátua fora do Parlamento Europeu. 06/07/2015 REUTERS/Francois Lenoir