Freios da China a IPOs põem em risco US$32 bi em fechamento de capital nos EUA

terça-feira, 7 de julho de 2015 14:34 BRT
 

HONG KONG (Reuters) - O movimento chinês de frear ofertas iniciais de ações (IPOs) para conter o colapso do mercado acionário pode pôr em risco aproximadamente 32 bilhões de dólares em operações anunciadas neste ano por companhias chinesas, que planejam abandonar seus papéis no mercado norte-americano e retornar para casa.

O órgão regulador da China disse no final de semana que não haverá "novos IPOs no curto prazo" e o volume de negócios pode ser grandemente reduzido, como parte de uma série de medidas para sustentar os mercados acionários, que caíram cerca de 30 por cento desde meados de junho.

Com a porta fechada para novas aberturas de capital em bolsa, empresas chinesas que apostavam em melhores avaliações e no maior interesse de grandes investidores domésticos estão refazendo planos, pessoas a par do assunto disseram à Reuters.

A inundação de fechamentos de capital nas bolsas de valores dos EUA foi apoiado por fundos de hedge e firmas de venture capital como a Sequoia Capital e Boyu Capital. Para esses investidores, a saída através da listagem em bolsa chinesa era o modo mais provável de retornar aos seus investimentos.

"É o fim da linha para essas operações" disse o chefe de fusões de um banco global, que regularmente assessora firmas de private equity em negócios similares. "Sem outras opções à vista, quem precisa de fundos para fechar essas operações estão numa situação complicada."

(Por Elzio Barreto)