BCE está pronto para conter efeitos da crise grega no mercado, diz membro do Conselho

quarta-feira, 8 de julho de 2015 07:56 BRT
 

ROMA (Reuters) - O Banco Central Europeu está pronto para tomar todas as medidas disponíveis para conter efeitos financeiros indesejados da crise da dívida grega, mas não pode sustentar os bancos gregos por muito mais tempo, disse o membro do Conselho do BCE Ignazio Visco nesta quarta-feira.

Em discurso em Roma, Visco, que é o presidente do banco central da Itália, disse que o resultado das negociações entre Atenas e seus credores continua "profundamente incerto", após conversas inconclusivas em Bruxelas na terça-feira.

Visco disse que o BCE, que tem fornecido dinheiro para os bancos gregos com liquidez emergencial, não continuará a apoiá-los por muito tempo se não houver progresso nas negociações políticas por um acordo de dinheiro em troca de reformas.

"Para manter o apoio é necessário que haja uma perspectiva clara de um acordo político sobre o programa", disse.

Visco disse que o programa de compra de títulos do BCE conhecido como "quantitative easing" (QE) ainda não foi significativamente enfraquecido pela crise grega, e que o banco está determinado a "realizar totalmente" o programa para aumentar a inflação.

"Qualquer restrição indesejada nas condições monetárias será fortemente rebatida", afirmou.

(Reportagem de Stefano Bernabei e Giuseppe Fonte)